Uma Bailarina Clássica, Muito ESPECIAL!!!

Confesso que, me emocionei demais, com este video! Que maravilha que às vezes, eles, os ESPECIAIS encontram um "final feliz". Eu que tenho uma sobrinha também ESPECIAL, sei como eles sofrem com discriminações e falta de oportunidades!!! Felizmente, a minha sobrinha está aqui na Alemanha e, trabalha como outro ser qualquer.

*Sobre o livro, escrito pelos pais da Aline Fávaro, a bailarina com a sindrome de down:


NOTÍCIAS

Aline Fávaro, bailarina com Síndrome de Down da Vez da Voz é tema de livro e de matérias veiculadas pela imprensa
26/07/2010

A EFICIÊNCIA NA DEFICIÊNCIA, esse é o nome do livro escrito pelos pais de Aline Fávaro, bailarina com Síndrome de Down, que dança na sapatilha de pontas. “O livro mostra o dia-a-dia de Aline e revela os encantos e desencantos de uma caminhada que deu certo”, explica João Tomaz da Silva, pai de Aline. De acordo com ele, a publicação pretende mostrar que a criança com deficiência pode ir além. “Na deficiência é possível encontrar eficiência. Cabe aos pais acreditar e incentivar o filho”, ensina.
Para Eleide, mãe de Aline, sua filha é uma pessoa com deficiência que está incluída na sociedade porque sua família sempre fez questão de criá-la de forma participativa. "Muitas famílias escondem que tem filhos com deficiência. Se a própria família aceitar a deficiência, automaticamente a sociedade também aceitará, pois é a família quem deve trazer a criança para o convívio social", explica.
O livro tem, que já está na 5ª edição, tem 140 páginas e é indicado principalmente para pais e amigos de crianças com Down, mas também é uma boa fonte de informações para estudantes, professores, médicos.
A obra já está disponível até nos Estados Unidos e na Alemanha (http://www.amazon.com/Die-Ballerina-Spitzentanz-Down-Syndrom-German/dp/3950280499/)
Mais informações sobre o livro e sobre a bailarina  podem ser obtidas no site da Aline http://www.bailarinaespecial.com.br/

Aline se apresenta nos eventos promovidos pela ONG Vez da Voz e sua dança e alegria  encantam a todos que a assistem!
Veja mais sobre Aline:



Abaixo, leia algumas matérias que tiveram Aline como destaque:

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI21422-15159,00.html
     
http://www.gostodeler.com.br/materia/4866/uma_bailarina_especial.html
http://www.abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=2983
http://vilapauliceia.com.br/blog/2010/01/bailarina-down-brasileira-danca-nas-pontas-e-vira-referencia-na-europa/
http://sentidos.uol.com.br/canais/materia.asp?codpag=3852&cod_canal=3
http://msn.onne.com.br/cesar/materia/variedades/12969/para-todos


7 comentários:

PINTURAS NAÏF DE HELENA COELHO disse...

Ainda bem que os pais acreditaram nela!

Georgia disse...

Que beleza de superacao, Ana.

É verdade o maior preconceito comeca na própria família.

Bjao

... disse...

Gê, com certeza, se o preconceito já vem da própria familia, a tendencia é o mundo inteiro aderir ao mesmo; infelizmente!

Como voce sabe: eu tenho uma sobrinha deficiente e NUNCA PERMITI que a discriminassem, mas, quando nao estava por perto, ela era discriminada por quase todos... mas, gracas a Deus, ela é muito ativa, esperta, perspicaz, simpática e com isso consegue superar 80% das limitações.

Beijos


*Ah, por que agora já não aparece o nome "Sabor de Pitanga" quando respondo aos comentários? Isso nunca tinha acontecido antes...

Sabor de Pitanga disse...

Pois é, Helena, o acreditar tem que vir primeiro dos pais, da familia, dos amigos e, consequentemente, vem do resto do mundo; que maravilha essa moça estar fazendo sucesso no mundo todo... E viva a força de vontade que ela tem: dispensa 5 horas por dia para se dedicar ao ballet.

Sabor de Pitanga disse...

Gê, com certeza, se o preconceito já vem da própria familia, a tendencia é o mundo inteiro aderir ao mesmo; infelizmente!

Como você sabe: eu tenho uma sobrinha deficiente e NUNCA PERMITI que a discriminassem, mas, quando näo estava por perto, ela era discriminada por quase todos... mas, gracas a Deus, ela é muito ativa, esperta, perspicaz, simpática e com isso consegue superar 80% das limitações.

Beijos

João disse...

Olá, nós, os pais de Aline ficamos e estamos satisfeitos com os comentários havidos sobre ela.
De fato, o exemplo que ela deixa ao mundo e o estímulo que a sua superação incita aos pais de crianças especiais representam para nós um contraponto às tristezas e a falta de perspectivas que representava na epoca do nascimento uma criança com sindrome de down. Ela "conversa" com o mundo todo numa lingua que todos entendem ou melhor, fala com os pés bailando nas pontas das sapatilhas.
abraços e às ordens
João/Eleide

Sabor de Pitanga disse...

Olá Sr. João!

Grata estou eu pela sua passagem ao nosso blog. Os comentários sobre sua filha, Aline, são mais do que merecidos. O que ocorre com ela, serve de exemplo para outras crianças "especiais" que almejam em si o desejo de realizar algo dessa forma e, muitas vezes, são impedidos por serem, a priori, desacreditados pelos próprios pais. Parabens a vocês dois, por terem dado esta oportunidade a Aline! O mundo agradece e, principalmente, ela própria.

Ratifico que, sempre que assisto ao video, me emociono muito...

Grande abraço em Aline e sua esposa.

Anamaria Pitangueira