Sobre “LABIRINTO”: Que Surpresa Agradável

Ao encontrar “Labirinto” catalogado na Biblioteca Chico Mendes, escrevi para lá e olha só que surpresa acabo de ter!!! Infelizmente não estou lembrando de Douglas Carrara, mas, ele diz me conhecer e com certeza nos encontramos, em algum lugar do passado! Louca estou que ele retorne da sua viagem, para que possamos nos falar mais detalhadamente… A vida também tem dessas coisas boas… é maravilhoso esse tipo de surpresa!
*Meu abraço, Douglas e deixando patente a minha enorme alegria por reencontrar a sua pessoa, embora a memória esteja adormecida, neste momento; o que é natural, pois tive contato com muita gente da literatura, nos anos 80, por ter sido representante, no Rio de Janeiro, da Casa do Escritor de São Roque, SP, secretária particular de artista onde assim conheci muita gente, e por isso algumas pessoas não estão tão nítidas em minha mente o que não quer dizer que as esqueci no âmago da memória. Porém, não estou associando o nome (Douglas) a ninguém mais próximo do meu círculo de amizade – queira-me perdoar, querido -  Mas, com certeza, você é alguém a quem tive muito prazer em ter mantido contato (suponho ser você um jornalista que certa vez me disse: “não colocaria o título de Labirinto em um livro meu” (será você?), como sempre foi o caso de todos aqueles que passaram ou ficaram em minha vida. Mesmo aqueles que depois de ter feito um esforço danado para reencontrar, “ignoraram-me” como foi o caso de Kátia Oliveira, Anita (colega de colégio), Denise Viana (poesia), Ana Maria Sagres (TV), Celso Velame (poesia) Waleska Heleno e outros… digo-lhes que, jamais esquecerei vocês, pois uma vez "amigos", minha consideração é para sempre! Embora, no caso, a consideração seja apenas da minha parte! Mas, esta é a minha “filosofia” e não mudarei por decreto nenhum!!! Cito nomes para que, se porventura vierem a ler isso aqui, saibam o quanto foram e são importantes para mim!!!
Ah! Mas que bom que ainda existe pessoas como Matilde Vaz, Tânia Muricy, Cleomar, Amélia que, ao reencontrar no orkut, depois de muitos anos, intensivou mais a nossa amizade...
 …          …           …
Email recebido em resposta ao meu à Biblioteca Chico Mendes:
Re: [Contato offline] Biblioteca Chico Mendes - PITANGUEIRA, Anamaria - Labirinto
...
De:
"contato@bchicomendes.com" <contato@bchicomendes.com>
Para:
Anamaria Pitangueira (21.05.2011)


Prezada Ana,


Que bom receber noticias suas. Lembro de você. Nós nos conhecemos há
muito tempo atrás. Não lembro em que lugar, talvez na sua casa.
Você era secretaria da Dina Staf. Estou em viagem, quando chegar
entro de novo em contato.
um grande abraço


Douglas Carrara


Em 14/05/2011, Anamaria Pitangueira <delb@linkws.com> escreveu:
> Mensagem enviada em 14/05/2011 - 08:17:27
>
>        Remetente:
>          Anamaria Pitangueira - anapitangueira@yahoo.com (178.4.75.72)
>                    Página      de origem:
>          Biblioteca Chico Mendes - PITANGUEIRA, Anamaria - Labirinto (http://www.bchicomendes.com/bcm/Bcapres/09613101.HTM)
>                    Título:
>          Biblioteca Chico Mendes - PITANGUEIRA, Anamaria - Labirinto
>         
>      Mensagem:
>   
>    Foi com muita alegria que, descobri meu primeiro livro de poesias, na Biblioteca Chico Mendes.
>
> Estava eu pesquisando na internet e, por acaso, encontrei "Labirinto" catalogado nesta biblioteca.
>
> Meu abraco, daqui do outro lado do oceano.
>
> Anamaria Pitangueira

2 comentários:

Cacá - José Cláudio disse...

Oi, Ana, bom dia! Voltei para lhe agradecer pelos elogios acerca e de meu livro e para parabenizá-la mais uma vez. Eu tentei ver se tem como ler o seu ou adquirir através do site que você indicou da publicação (arquivo) de seu mas não é possível. Ele se encontra em outro lugar disponível para aquisição?
OBRIGADO e Um abraço grande. Paz e bem.

Sabor de Pitanga disse...

Oi Cacá, bom dia!

Eu que tenho que agradecer por ter lido você!

Infelizmente, "Labirinto", foi publicado nos anos 80 e, a edição foi esgotada. Pensei em fazer uma segunda edição, aqui na Alemanha, mas, é caríssimo e, desisti! Alias, estou com um livreto aqui pronto com frases e pensamentos que queria publicar, mas, a Editora que trabalha para brasileiros (ligada a projetos brasileiros), não tem tradutor para portugues, e para mandar para ser traduzido no Brasil, pelo filho do diretor, não compensa, então é mais um que ficará engavetado... Tradução para poesias e pensamentos só mesmo quem tem sensibilidade para a coisa... do contrário fica uma porcaria!

Aqui tenho uma Antologia que participei em 1999, mas apenas com um poema, por isso não envio para voce.

Quando o rapaz, Douglas Carrara, retornar da sua viagem - como escreveu no email - vou perguntar se há uma forma de ler "Labirinto" na internet. Eu sei que ele está catalogado, também, em Aracaju, mas não creio que possa ler
virtualmente.

Abração!